quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Covela Edição Nacional Avesso 2015

A quinta da Covela fica em Baião e está situada na zona dos vinhos verdes, mas perto do Douro.
Em tempos foi propriedade do cineasta Manoel de Oliveira.
Tem 49 hectares de vinha, maioritariamente de uvas brancas. Soube que em princípio vão deixar de fazer vinhos tintos, o que é uma pena, pois os tintos da casa são muito, mas mesmo muito bons. Provei recentemente o de 2004 e o de 2007 e estão ali para durar muitos anos.
Primeiro ponto. Sou suspeito de falar deste vinho: o Covela Edição Nacional Avesso.
ADORO!!! Bebi pela primeira vez o de 2014, o ano passado, e fiquei fã. São vinhos destes que procuro e que tento dar a conhecer aos amigos e a alguns enófilos.
O vinho é 100% fermentado em inox.
Tem uma cor amarelo brilhante.
No nariz toques de citrinos e flores dão o mote.
Na boca tem uma acidez excelente e bem equilibrada como se quer.
Boa persistência na boca.
Se não conhecem comprem. Comprem que não se vão arrepender!
PS: Fiz recentemente uma mini vertical deste vinho em 1,5 lt.

2013, 2014 e 2015. O 2013 está BRUTAL!!!!

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Bom Caminho tinto 2011

Um dia gostava de saber o porquê de ser marginalizada a região da Bairrada.
A casta Baga não é fácil? Não, não é!
Mas foi com esta casta e dessa região que bebi dois dos melhores vinhos da minha vida!
Passando ao vinho, as Caves São João, são bem conhecidas por dois ícones, o Porta de Cavaleiros e o Frei João.
No meu copo esteve um tinto com três castas: Baga, Touriga Nacional e Merlot.
Atendendo a que estamos a falar de um vinho de 2011, a cor parece ser de um vinho muito mais jovem, e existem vinhos jovens que não têm esta cor!
No nariz a Touriga dá logo nas vistas, o toque floral está bem patente.
Na boca os frutos silvestres mostram-se ainda. Tem uma acidez muito boa a pedir que se guarde umas garrafas para se beber daqui a uns anos.
Bom final de boca.

Com quase um século de existência, é uma empresa com muita qualidade. A prova está nos vinhos antigos das décadas de 60/70 e 80 do século passado, que continuam a resistir ao passar dos anos!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Piloto Collection Síria 2015

Veio ali de Palmela, directamente para o meu copo, de uma vinha com cerca de quarenta anos!
Mas há quarenta anos já plantavam esta casta aqui na zona? Essa casta é a Síria e também é conhecida por Roupeiro no Alentejo. O que será que os mais antigos sabiam que nós não sabemos? Se calhar nós enófilos até sabemos e bem, agora que existam produtores que só querem doçura nos vinhos isso já é outra coisa. E doçura não entra neste vinho!
E é mais um vinho da já conhecida Collection. Piloto Collection Síria!
Cor amarelo claro. No nariz as notas cítricas a limão notam-se bem.
É leve, fresco, mineral, com uma intensidade média de boca.
Tem acidez suficiente para aguentar pratos de peixe mais elaborados. Tem tudo o que eu gosto num vinho!
E não se fica atrás dos vinhos da mesma casta que vêm da Beira Interior!

Bebam e desfrutem deste vinho!