quarta-feira, 23 de março de 2016

CB a jovem Calda Bordaleza tinto 2011

Do meio da confusão que está a minha pequena garrafeira veio este vinho.
CB a jovem Calda Bordaleza é um vinho da região da Bairrada e produzido pela empresa Campolargo.
A base é Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot.
Começam a aparecer os normais tons castanhos devido aos seus já cinco anos.
No nariz o cabernet ainda se nota, mas não com os seus aromas normais a pimento verde.
Na boca tem uns taninos ainda bem presentes, mas já estão macios. Tem uma acidez ainda muito boa. Um final de boca persistente. Um vinho muito equilibrado!

Não é o primeiro vinho que bebo deste produtor e só posso dizer que ele faz coisas muito interessantes. Este vinho ainda aguenta mais uns dez anos na maior!

sábado, 12 de março de 2016

Adega de Vila Real premium branco 2014

Desta vez no meu copo veio um vinho do Douro. Mais precisamente da Adega de Vila Real.
Esta adega tem nos últimos anos lançado uns vinhos muito bons e com uma qualidade/preço excelente!
Este Adega de Vila Real premium branco é a mais recente novidade e é o topo de gama.
Cor amarelo palha. No nariz nota-se e bem as castas Malvasia Fina, com o seu toque fumado, e o Viosinho, com a característica floral.
Na boca tem uma acidez muito boa fruto do Gouveio. Aquele toque ácido a limão faz com que o conjunto funcione na perfeição! Tem doçura e frescura, coisa que começa a ser rara nos vinhos brancos de hoje. Final de boca persistente.

Eis um vinho que podem comprar à vontade sem nenhum problema. Bebam e guardem umas quantas para mais uns anos!

sábado, 5 de março de 2016

Torre de Ferro reserva 2012

Vem do Dão, para o meu copo, mais este vinho. Feito pela DãoSul para a empresa de distribuição Lidl, este vinho tem ganho diversos prémios a nível internacional.
A base são as castas mais características do Dão: Alfrocheiro, Tinta Roriz e Touriga Nacional.
A cor começa a ficar com tons acastanhados devido aos seus já quase quatros anos de idade.
No nariz o aroma que mais fica é o de frutos pretos, tipo amoras, devido à Alfrocheiro que deve estar em maioria no lote. Ainda se nota um bocado do cheiro floral da Touriga.
Na boca é um vinho macio onde a acidez já não se nota e com um final médio.
Ou seja, é um vinho que a partir de agora não vai evoluir!
Quando andamos à procura de vinhos onde a qualidade se alia ao preço, este é um bom exemplo do que procuramos.

E se disser que me custou menos de 2€, ainda melhor!!!